Equinix oferece Disaster Recovery as a Service no Brasil

A Cloud Protegida é a primeira solução completa de DRaaS multi-site totalmente hospedada no Brasil

A Equinix, companhia de serviços de data center e interconexão, anuncia o lançamento da Cloud Protegida, uma solução de Disaster Recovery como serviço (DRaaS) para Cloud Corporativa. Disponível apenas no Brasil, o novo produto elimina toda a complexidade típica das estratégias tradicionais de DR, replicando o ambiente entre os data centers de São Paulo e Rio de Janeiro direto na camada de virtualização. Essa é a primeira solução de DRaaS hospedada no Brasil e replicada entre data centers de diferentes estados do país.

Dados da Forrester¹, apontam que 67% dos CEOs consideram como alta prioridade criar ou atualizar suas estratégias de Disaster Recovery. “Esta é uma oportunidade de ajudarmos nossos clientes a criar uma estratégia robusta de recuperação de desastres, pois oferecemos uma solução totalmente automatizada e de fácil implantação”, explica Nelson Mendonça, Diretor de Operações da Equinix no Brasil. “Estratégias de DR geralmente são muito complexas e têm alto custo – principalmente quando é necessário duplicar os equipamentos em um site secundário. A ideia é facilitar estes projetos com uma opção que não exige a contratação de um segundo ambiente de replicação utilizando nossa infraestrutura distribuída de Cloud”, completa.

O mercado brasileiro ainda é imaturo com relação às soluções de Disaster Recovery e a Cloud Protegida da Equinix é uma iniciativa para mudar este cenário. Oferecer a solução como serviço permite tornar os custos mais atrativos para iniciar os projetos e, para tornar o processo ainda mais fácil, as empresas conseguem manter o mesmo endereço IP independentemente do site que o ambiente está operando. Os clientes que contratarem a Cloud Protegida também podem decretar ou simular um desastre a qualquer momento por meio de um portal de autosserviço totalmente automatizado. A replicação da Cloud Protegida acontece de forma assíncrona a cada 15 minutos e o RTO (Recovery Time Objective) é de no máximo 4 horas. Esses indicadores são um dos mais agressivos do mercado global.


¹ Forrester: The State Of Business Continuity 2015: Planning, Maintenance, And Exercises

Postagens mais visitadas deste blog

Temos era para tudo, a interconexão é a bola da vez

Equinix anuncia resultados do 3° trimestre de 2016

Equinix apoia renovação de TI da Suzano